Você está visualizando atualmente O Labirinto Da “Guerra Do Petróleo”

O Labirinto Da “Guerra Do Petróleo”

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Tecnologia

The Drive’ só descobriu isto em razão de, depois de pentear as estatísticas oficiais postadas pelo Pentágono, ele encontrou uma misteriosa perda de um avião sobre o qual não tinha mais dados. Um ano se passou, e nós não sabemos nada mais do imprevisto. Assim que o RQ-4B não é um vant qualquer um.

E, ademais, como explica um executivo de uma corporação de mísseis antiaéreos, “você podes fazer curvas tão fechadas e modificações de velocidade tão repentinas que seriam mortais, se levasse um piloto”. Derrubar um RQ-4B, dessa maneira, não é descomplicado. É, também, um sinal de que as coisas irão sério entre Irã e Estados unidos. A pergunta é:

Como relevantes conseguem surgir entrar? Não seria a primeira vez que EUA e Irã começam uma Guerra Fria que se transforma em quente. Há de imediato correto trinta e um anos, os 2 países se envolveram em um combate hoje esquecido que foi a maior disputa naval desde a Segunda Guerra Mundial, com a única exceção das Malvinas.

Todas elas faleceram, no momento em que o Vicennes derrubou o aparelho após confundi-lo com um F-quatrorze Tomcat (literalmente, Gato Macho), o avião do filme de 1985 Top Gun que transformou Tom Cruise em estrela. Esse avião era uma herança de épocas mais felizes na ligação entre Washington e Teerã. Porque o Irã foi o único nação do mundo que os EUA concordou em vender o F-14. Foi em 1974, quando o Irã era governado pelo Xá.

Mas em 1988, quando ocorreu a queda do Airbus, os dois países estavam de fato em batalha. Agora, com os misteriosos imprevistos de petróleo no Mar de Omã, perto ao Golfo Pérsico, dos Estados unidos, que acusa o Irã, a disputa dos petroleiros de há 3 décadas, voltou a cobrar hoje.

A ligação de forças é similar à de desse jeito. Washington tem o apoio dos inimigos do Irã em 1988 -o Egito, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos (e os satélites estes dois últimos países, Iêmen e Bahrein)-, mais Israel. E, como no ano de 1988, o Irã está em inferioridade de condições.

Mas, em 1988, Estados unidos tinha uma estratégia: a contenção do Irã. Agora, os seus objectivos não são claros. Washington diz que não quer modificar o regime iraniano, entretanto, em troca, necessita de quase renunciar à sua política externa e de defesa.

  • Fazer com que o crime aconteça um maior vigor
  • O arquivo foi localizado, entretanto o usuário não tem permissão pra aceder ao mesmo
  • Como queremos passar a inteligência artificial
  • No menu de opções, selecione Nova divulgação
  • quatro Participantes renomados

É uma opção que Teerã não vai aceitar nunca, simplesmente visto que lhe lembra as exigências que foram impostas ao seu oponente de 80, Saddam Hussein: primeiro, a se desmanchar; depois, invadirle. Até já as ações dos Estados unidos são abaladas. Trump foi pressionado e submetido aviões e navios, entretanto não fez nada.

Mas neste momento Washington tem aberto uma frente que não tocou em 1988: a guerra económica. Em junho, o Irã só pôde transportar ao mercado 300.000 barris. Isso é um 88% menos do que o que exportava antes que os EUA quebrou o acordo nuclear de 2015, há somente 14 meses. Não é apenas o petróleo.