Você está visualizando atualmente A Propósito Da Legitimação Culta Das “Anticuecas” De Violeta Parra

A Propósito Da Legitimação Culta Das “Anticuecas” De Violeta Parra

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Geral

�Que denota, neste tema, a “indigência harmônica” da cueca? Agora bem, noções tais como harmonia e tonalidade, em termos de discurso, ao menos, têm o seu território sobretudo dentro do espaço acadêmico. Trataremos em primeiro território, o artigo de Olivia Concha Molinari, intitulado “Violeta Parra, cantora, compositora”, publicado bem como na RMCh15. Embora não seja o intuito principal nesse serviço, adoraria de evidenciar, desde neste instante, a gravidade desse post, uma vez que constitui o primeiro -e único – estudos musicológicos que analisa a obra pra guitarra única de Violeta Parra.

Partindo desse quadro de fontes a professora Concha deixa claro que “a apresentação e análise das quinze obras para guitarra única de Violeta Parra corroboram a valorização manifestada pelas personalidades faladas”21. No que respeita à observação das Anticuecas, temos que ressaltar em primeiro recinto que a professora Concha da conta desde o início de seu estudo de problemas metodológicos, que define a singularidade do instrumento estudado.

  • Selina Kyle aparece em Batman: The Dark Knight Returns, com a voz de expectativa de ter mais Privacidade
  • 5 A criança com o pijama de listras (video)
  • três Programas ambientais 3.1 Índice municipal de Qualidade do Ar (IMECA)
  • três Idade Antiga

Está certamente estabelecido, entre algumas coisas, que o método composições de elementos de Violeta Parra não obedece exatamente a uma concepção erudito-ocidental da formação musical, no entanto a uma aproximação autodidata e popular. 22. Ora, essas críticas são aplicadas essencialmente ao grau da transcrição, e não o da análise de composições de elementos justamente argumentada.

A especificação e o exame do equipamento é praticada quase que exclusivamente, perante a égide de uma concepção douto-ocidental do fenômeno musical, recriar, de passagem, o paradoxo subjacente ao discurso apresentado por Afonso Letelier. Voltamos a descobrir aqui a idéia de um serviço de dupla assinatura, cuja sentença máxima se encontraria nas Anticuecas. 23. Agora, não cabe nenhuma incerteza de que este voo universal -que se contrapõe nesse lugar, necessitamos supor, o vôo ambiente, “restrito” do folclore – está diretamente conectado a uma linguagem musical douto-ocidental. 24, não é menos verdade que esse discurso será este último porte, o que determinará, em última instância, a superação do localismo o folclórico e o que permite o acesso a uma outra dimensão.

Não pretendemos, em nenhum caso, negar a ruptura que emana do resultado musical de tal prática. Violeta Parra leva a cabo, não há nenhuma incerteza sobre isto, uma escolha do objeto sonoro, independentemente do procedimento empregado. Apenas gostaríamos de adicionar que o procedimento guitarrístico mencionado está longínquo de estabelecer uma exceção dentro das composições para violão de Violeta Parra. Para além do campo disciplinar, diferenciado do que diz Spencer, o princípio que ele propõe se revela oposto àquele construído por Olivia Concha. Isso nos leva a sonhar que a quantidade e a avaliação dessas obras escapam, assim sendo, a tutela imposta por uma análise e um discurso culto.

Christián Spencer observa, primeiramente, que “mais atenção merecem as tuas obras instrumentais de feitio abstrato”34, cuja singularidade de tal jeito as ferramentas de observação da música culta, assim como este aquelas próprias do estudo do folclore usual. Para abordar as conclusões do presente postagem, nos somaremos em primeiro ambiente a idéia de que todo discurso precisa ser considerado, tal pelo que diz como pelo aquilo que se cala.